Select Page

mediunidade psicografia meditacaoVejo com frequência nos cursos de meditação os alunos nos perguntar sobre o espiritismo, sobre os espíritos e mediunidade, em particular no aspecto da meditação. Algumas pessoas que são espíritas são indicadas a praticar meditação por alguém, e por isso chegam até os nossos cursos.

Na verdade, não há muita relação. A busca espiritual e o mundo dos espíritos e mediunidade são sistemas paralelos, com poucos pontos em comum. O livro Astrologia, o Sobrenatural e o Além, de Sri Chinmoy, fala muito sobre assuntos que são bastante curiosos ou populares. Abaixo deixamos algumas perguntas referentes ao tema dos médiuns e espíritos. Também escrevemos uma página sobre ocultismo, poderes psíquicos e meditação.


     Pergunta: Eu gostaria de saber qual a diferença entre alma e espírito. Sei que são coisas completamente diferentes, mas não consigo entender a diferença.

Sri Chinmoy: Um espírito, da maneira que o termo é utilizado no ocidente, é uma entidade vital, e não costuma ser bondosa. A alma, a qual incorpora Deus, fica em nossas profundezas interiores; ela é parte do Eu. Através da alma, entramos em nossa tudo-permeante divindade. Quando utilizamos o termo ‘alma’, ele se refere a uma centelha do Eu, o Onisciente e o Onipotente. Um espírito, da forma com que utilizamos o termo aqui, é uma entidade vital que está descontente ou mesmo insatisfeita quando a pessoa morre, e que permanece no mundo vital por algum tempo. Existem muitas, muitas forças perturbadoras, conflitantes e obstrutoras que tomam a forma de espíritos.

Esses espíritos procuram criar desarmonia, separação e coisas similares. É o papel deles. Às vezes, os espíritos ajudarão alguém a encontrar informações no mundo vital sobre o que está acontecendo lá ou o que acontecerá amanhã ou depois. Eles possuem essa capacidade porque o mundo vital é mais elevado do que o mundo físico. Se você escalar uma árvore e observar do topo, terá uma vista mais ampla e poderá ver tudo de uma forma mais clara. É mais fácil observar o que acontece no mundo físico a partir do mundo vital. Mas é bastante difícil entrar no mundo vital a partir do físico. Estarão envolvidas práticas ocultas ou que lidam com espíritos.

É bastante comum que espíritos digam a uma pessoa enlutada que eles trarão as almas dos seus entes queridos para visitá-la. Gostaria de dizer que as pessoas que ouvem o que esses espíritos falam estão cometendo um grande erro, porque os espíritos não trazem realmente a alma daquela pessoa, do ente querido. Ao invés, eles trazem do mundo vital entidades insatisfeitas, famintas.

Existem alguns espíritos que tomam posse das pessoas que lidam com eles. Os seres exteriores dessas pessoas permitem que o espírito entre nelas, resultando disso a possessão. Às vezes, essas pessoas predizem coisas que podem, ou não, acontecer. No entanto, infelizmente isso não as traz para a vida espiritual. Depois de alguns anos o espírito dirá: “Agora me dê o pagamento. Eu dei a você fama e renome. Você não sabia nada sobre o passado ou sobre o futuro. Eu mostrei a você, e agora você deve me pagar.” Com o que pode a pessoa pagar? A sua fama e renome não trazem alegria para os seres famintos, e os espíritos então a estrangulam. Muitos, muitos praticantes de magia negra e pessoas que lidam com espíritos foram estranguladas ou mortas. Sei disso porque estive próximo de um número significativo de casos.

Voltando para o termo ‘espírito’, na Índia o utilizamos com um ‘E’ maiúsculo, e ele possui um significado diferente do assumido no ocidente. Esse Espírito é a forma masculina de Deus, que não entra no campo da criação. É o Além não-manifestado, o Eu. Quando nos voltamos para a vida interior e fazemos progresso espiritual, enquanto trazemos para nós realização e libertação do medo, dúvida e limitações, ganhamos acesso livre ao Espírito. Lá, alcançamos a nossa própria identidade com a Visão e Realidade Cósmicas. Esta concepção de Espírito não é utilizada no ocidente, onde utilizamos o termo ‘espírito’ para nos referir a práticas com espíritos e a seres do mundo vital.

 

     Pergunta: Como o espírito faz para possuir uma pessoa? Como ele ganha acesso à sua consciência? Ou ele simplesmente a penetra?

Sri Chinmoy: Eles possuem poder no mundo vital. Podem possuí-lo facilmente enquanto você anda pela rua ou a qualquer hora. Mas por que apenas espíritos? Pensamentos humanos também podem entrar. Se justo agora você abriga bons pensamentos, muito poderosos, com esses pensamentos poderosos você pode entrar em outra pessoa. Estará emitindo ondas de pensamento para alguém, e essa pessoa poderá ver um ser à sua frente, como num sonho. O ser pode tomar qualquer forma que você desejar. Podemos criar formas a partir do pensamento, pois este é muito poderoso. Quando os Yogis utilizam o poder-vontade ou seus pensamentos, imediatamente dão a eles uma forma.

 

     Pergunta: O que contatam os médiuns enquanto oferecem mensagens? Com quem ou com o quê eles estão falando?

Sri Chinmoy: Eles buscam falar com a alma. Caso eu queira ver o falecido irmão, pai ou mãe de alguém, eu posso ver e posso falar com a alma da pessoa. Quando você for realizado também poderá falar com os seus pais dessa maneira, caso eles não estejam na Terra. Se eles ainda estiverem no Céu ou em algum outro mundo elevado, será fácil falar com a alma. Se eles tiverem tomado uma encarnação humana, fica um pouco difícil, mas ainda é possível.

A alma tem a sua própria linguagem. Assim como podemos falar diretamente com um ser humano, podemos falar com a alma. Um homem que não tenha alcançado a realização pode falar com a alma se tiver alguma conexão ou controle sobre algum espírito no plano vital. No entanto, a informação recebida através de espíritos é freqüentemente imperfeita ou incorreta. Se o pai ou mãe de alguém faleceu e quer se dar ao trabalho de ajudar um filho na Terra, o espírito do falecido, não importa onde esteja, pode vir e trazer mensagens. A qualquer hora, os espíritos podem se concentrar nos filhos, pensar neles e então transmitir a mensagem. Existem pessoas das mais comuns, que não oram por um segundo sequer, mas que ainda assim recebem mensagens dos familiares no plano da alma. No entanto, todo esse processo não é de forma alguma preciso ou confiável. As pessoas que recebem mensagens dessa maneira sempre ficarão à mercê dos caprichos de seus entes queridos que já faleceram.

 

     Pergunta: Uma pessoa pode emprestar o seu corpo de forma que um espírito possa entrar e falar através daquele corpo?

Sri Chinmoy: É possível. É isso o que os médiuns procuram fazer. Isso costuma ocorrer espontaneamente, principalmente nas crianças. Elas falam com os seus pais e estes notam que elas possuem uma expressão peculiar nas suas faces, uma personalidade diferente, com uma maneira de expressão diferente. A criança estaria então possuída por algum espírito.

 

     Pergunta: O que são espíritos ou seres vitais?

Sri Chinmoy: Alguns deles já fizeram parte de um ser humano, mas outros são apenas parte da existência universal. Essas entidades não desejam a luz da alma. Elas sentem prazer em criar problemas e destruição.

Não podemos dizer que essas forças são alucinações mentais. No ocidente utilizamos os termos ‘alucinação’ e ‘superstição’. Sabemos que alucinações e superstições existem, mas os seres de que falamos existem no mundo real. Eu os vi com os meus próprios olhos, como também os viram outros membros da minha família, nossos empregados e vizinhos. E lidei com eles com a minha própria luz e poder espiritual.

 

     Pergunta: Um espírito pode ajudar uma pessoa?

Sri Chinmoy: Sim. Pais podem vir em um sonho e instruir alguém a fazer algo bom, podem contar o futuro, ou simplesmente avisar a você que algo acontecerá.

 

     Pergunta: Qual a relação entre psicografia e os médiuns?

Sri Chinmoy: A espiritualidade não se abandona à escrita automática e coisas desse tipo. Procurar um médium para saber o que acontece no Céu, na Terra ou no mundo vital não é nada espiritual. Espiritualidade significa aspiração constante por ser completamente um com Deus. Espiritualidade representa a nossa unicidade natural com Deus. Espiritualidade verdadeira é algo absolutamente normal e natural. Se alguém está interessado em psicografia e coisas desse tipo, você deve buscar atiçar a chama da aspiração que está dentro dela. Caso essa pessoa seja muito próxima e querida, ela poderá ouvi-lo. Tente fazer com que perceba que ela mesma descobriu a verdade, e não que você é quem está revelando ou inserindo a verdade nela. Quando alguém sente que descobriu a verdade por conta própria, vinda de seu próprio interior, essa verdade passa a ser normal e natural.

Esta noite, durante a sua meditação, gentilmente procure entrar na pessoa e deixá-la sentir que ela mesma repentinamente percebeu a verdade, que a psicografia não é na verdade algo bom, mas que a concentração, a meditação e a contemplação – as quais provêm da aspiração – são verdadeiramente boas. Dessa maneira você será capaz de levá-la ao caminho certo. Por favor, tente interiormente e não exteriormente.

 

Páginas relacionadas

Benefícios da meditação comprovados cientificament... Preciso da minha saúde física Todos os dias Preciso da minha saúde espiritual Constante e incansavelmente. - Sri Chinmoy, My Christmas-New...
Marcadores de página / marcador de livro com poema... Segue abaixo uma coleção de marcadores de página que fiz uns anos atrás. Você pode clicar neles para fazer o download dos marcadores gratuitamente. ...
Meditação na mídia – fatos e mitos, superficialida... Sri Chinmoy nos anos 70 por Patanga Cordeiro Coisas que vemos na TV, jornais ou sites, como “meditação para curar depressão”, “meditação para a...
O significado da morte e experiências de quase mor... O significado da morte e experiências de quase morte Textos de Sri Chinmoy, do livro Morte e Reencarnação Mais sobre morte e reencarnação &nb...