Select Page

Histórias tradicionais, recontadas por Patanga Cordeiro

 

Um lenhador se embrenhou numa floresta, até que encontrou árvores de sândalo. A casca dessa árvore é muito valiosa. Ele pensou: “fiquei rico!”. Mas, em seguida, pensou: “Se aqui tem sândalo, será que não há algo mais valioso ainda mais adiante?”

Ele seguiu em frente, e encontrou prata. E seguiu mais em frente, e encontrou ouro. E seguiu mais em frente e encontrou diamantes.

 

O cervo é um animal que exala o almíscar, uma substância que possui uma fragrância muito valorizada. Um cervo sente o cheiro de almíscar, mas pensa que vem de outro cervo. Ele corre e corre, até a completa exaustão, e cai de um precipício.

Mas a fragrância que procurava estava em si mesmo.

Páginas relacionadas

Mente, Coração e Alma todos os textos são de autoria de Sri Chinmoy fontes diversas traduzidas (Beyond WIthin, The Spiritual Life) Possam a beleza de minha alma, A pur...
Livro Bhagavad Gita – capítulo 15 – O ... Livro Bhagavad Gita - capítulo 15 - O Supremo Purusha do livro de Sri Chinmoy, Comentários sobre o Bhagavad Gita   Livro Bhagavad Gita...
O som do silêncio – Yogod escuta uma velha á... por Akrura Bogéa Yogod, um ancião, morava numa casa simples, com uma pequena varanda de frente para o leste, onde o mestre sentava-se todas as manh...
Sidarta, o Buda, os desejos, o caminho e um poema por Akrura Bogéa O príncipe Sidarta concentra-se no inimigo desejo, para solucionar o sofrimento humano e profetiza que “a semente do sofrimento é ...