Select Page

Meditação guiada: perguntas, respostas e dicas

meditação guiada

Meditação guiada: perguntas, respostas e dicas

por Sri Chinmoy

 

“Não importa o que façamos ou afirmemos na nossa vida exterior, não estaremos chegando nem perto da luz-verdade. No entanto, se meditarmos primeiro e depois agirmos e falarmos, então faremos e nos tornaremos a coisa certa. A vida interior e a realidade interior devem guiar a vida exterior – e não o contrário. O alento-vida da existência exterior precisa vir a partir da vida interior. A realidade interior precisa entrar na vida exterior. Só assim poderemos ser realmente eficazes na vida exterior.”

 

P: Podemos encontrar as respostas para os nossos questionamentos por meio das nossas meditações diárias? E, em caso positivo, como poderemos afirmar se a resposta vem mesmo do coração ou da alma, em vez da mente?

R: Qualquer questionamento pode ser respondido durante a meditação ou no final dela. Se você mergulhar profundamente em si, conseguirá uma resposta. Contudo, ao conseguir a resposta, você precisa definir se ela vem da alma ou da mente. Se ela vier do coração ou da alma, você terá um sentimento de alívio e paz. Nenhum pensamento contraditório negará a resposta que teve. Todavia, se a resposta não vier do coração ou da alma, então a mente virá à tona e irá contradizer a percepção que você teve.

Mensagens que vierem da mente não terão convicção. Num certo momento a mente diz uma coisa. No momento seguinte afirma outra. Num instante a mente lhe dirá que sou um homem muito bom. No próximo instante ela vai afirmar: “Não, ele é muito mau”. Mas o coração sempre oferecerá a mesma mensagem. Quando você se sentar para meditar de manhã, ele trará uma mensagem. À noite, quando você meditar, receberá a mesma mensagem do coração.

Se você receber uma mensagem interior para ir falar com alguém – digamos, o seu chefe – você simplesmente falará com a pessoa. Porém, se o pensamento vier da mente, antes que você veja a pessoa haverá várias perguntas na sua mente. Então, se você finalmente falar com a pessoa, e o resultado não for conforme o esperado, você pensará mal de si mesmo e dirá: “Não, não era a coisa certa a ser feita. Foi um pensamento equivocado”.

Entretanto, se a mensagem vier da alma, você terá uma enorme convicção, e encarará tanto o sucesso quanto o fracasso com a mesma alegria. Ao cumprir a mensagem, você não vai esperar que as coisas aconteçam de acordo com o seu desejo. Não vai esperar que o seu chefe fique satisfeito com você ou lhe faça alguma coisa. Você só vai cumpri-la, e, quer o resultado vier em forma de sucesso ou fracasso, você sentirá que fez a coisa certa.

 

 

P: Se a nossa meditação da manhã for boa e conseguirmos um pouco de paz, luz e bem-aventurança que possam ser mantidas conosco o dia inteiro, isso será percebido pelas outras pessoas?

R: Se você conseguir algo em sua meditação, seus amigos e colegas vão perceber alguma coisa agradável, suave, bela, iluminadora e brilhante em você. A paz, luz e bem-aventurança entraram através de sua alma na sua consciência física. Quanto mais elevada e mais profunda for a sua meditação, e quanto mais você tiver recebido, mais a sua face e o seu exterior irão brilhar e reluzir. Depois de meditar, olhe-se num espelho. Você verá a diferença entre o que você é agora e o que era uma hora atrás. Essa diferença física óbvia se deve ao fato de que a sua consciência física está manifestando a luz da sua alma. Até mesmo quando andar na rua, você espalhará essa luz. É como um perfume que você possui em seu interior. Na verdade, você não o está utilizando. Você apenas o guarda, mas ele está oferecendo a sua fragrância. Nessa hora, o mundo da aspiração e até mesmo o mundo do sofrimento, da depressão e do desespero certamente verão alguma coisa em você. E eles tentarão segui-lo – às vezes com relutância, às vezes com alegria, às vezes com cobiça. No entanto, de uma maneira ou de outra, eles tentarão segui-lo.

Você não precisa dizer centenas de vezes aos outros como a meditação mudou a sua vida. Só deixe que eles o vejam num dia em que meditou bem e noutro em que não teve uma boa meditação. Quando meditou bem, eles verão uma enorme mudança em você. Sua simples presença irá inspirá-los.

 

P: Durante a meditação, como sabemos em que plano de consciência estamos?

R: Um buscador poderá perceber os planos de consciência só quando estiver à beira da realização. Um aspirante comum não será capaz de saber, e nem não será necessário que saiba.

Existem sete mundos superiores e sete mundos inferiores. Um Mestre espiritual pode estar facilmente nesses catorze mundos ao mesmo tempo e ver o que está acontecendo em todos eles. Um aspirante também pode estar em mais de um mundo ao mesmo tempo, mas não será capaz de reconhecer quais são esses mundos. Apenas alguém que seja avançado na vida espiritual, que esteja a ponto de chegar ao degrau mais elevado da escada espiritual, será capaz de ver em que plano de consciência está durante a meditação. Para as almas realizadas, isso é muito fácil.

O seu Mestre espiritual pode lhe dizer de que plano uma experiência particular veio. Se ele lhe contar que essa experiência em questão veio do mundo vital ou do mundo mental, então, no futuro, quando você tiver uma experiência parecida, você será capaz de saber que ela veio daquele mundo.

 

Páginas relacionadas