Select Page

Eu aprecio a beleza…

Preciso apenas de Deus

 

Eu admiro a beleza,

Mas

Preciso apenas de Deus.

 

Eu admiro a grandiosidade,

Mas

Preciso apenas de Deus.

 

Eu adoro a bondade,

Mas

Preciso apenas de Deus.

 

Eu amo a unicidade,

Mas

Preciso apenas de Deus.

 

  • Sri Chinmoy, “I Need Only God”

 

O poder do amor

 

O

O PODER DO AMOR

Do livro de Sri Chinmoy, Amor


Página central com todos os tópicos e posts sobre o amor.


 

 

Você não tem ideia

Do quanto faz pela humanidade

Quando ama a Deus incondicionalmente

Mesmo que por um breve momento.

 

 

Quando amamos Deus

Prontamente, voluntariamente, avidamente

E incondicionalmente,

Fazemos um progresso tremendo,

Não apenas por nós mesmos,

Mas também para a evolução

Da humanidade.

 

 

Na vida espiritual, o Poder e o Amor de Deus são inseparáveis; eles são como a frente e o verso da mesma moeda. Antes de realizar a mais elevada Verdade Transcendental, nós temos amor pelo poder. Mas depois de realizar a Verdade, passamos a sentir que temos apenas o poder do amor. Tanto quanto permanecemos no mundo do desejo, nutrimos o amor pelo poder. Mas, no momento em que nós entramos no mundo de aspiração, passamos a perceber o poder do amor.

 

Eu li seu aforismo que diz, ‘’ Quando o poder do amor substituir o amor pelo poder, o homem terá um novo nome: Deus.’’ Você poderia elaborar sobre isso, por favor?

 

O amor pelo poder vital está destruindo o mundo inteiro, mas apenas o amor divino, que é o próprio poder em si, pode nos transformar – transformar o humano em nós no divino. O amor pelo poder é o amor da supremacia. Um indivíduo ou uma nação sente que ao exercer poder é possível conquistar o coração da humanidade. Mas isso é impossível! Nós estamos chorando para ver a Face de Deus, não porque Ele é todo Poder, mas porque Ele é todo Amor. É apenas o poder do amor que pode conquistar o coração da humanidade verdadeiramente.

Se sentirmos que o mundo está cheio de ódio, então constantemente teremos um sentimento amargo em relação à vida. Então imediatamente tentaremos conquistar o mundo com o nosso poder vital, o poder que quer dominar. Mas, quando oramos e meditamos cedo pela manhã, se nutrimos pensamentos amorosos nas profundezas de nosso coração, imediatamente sentiremos que o mundo é nosso amigo. Estamos vivenciando o poder positivo, o poder da unicidade, que vem do amor.

Quando eu digo que ‘’Deus’’ será o novo nome do homem, ‘’Deus’’ significa universalidade. Ele é Um e Ele é Muitos. Ele era Um, mas quis apreciar a Si mesmo através da multiplicidade. Aqui individualidade desaparece e universalidade aparece. Quando usamos o poder do amor, a individualidade humana finita imediatamente desaparece e é substituída pela universalidade divina infinita.

 

 

 

Não culpe a Deus.

Ele está tentando sinceramente

Ajudar você.

 

Não culpe a si mesmo.

Culpando a si mesmo

Não pode chegar

À porta-satisfação-perfeição.

 

Apenas ame a Deus um pouco mais;

Apenas pense sobre si mesmo um pouco menos.

E eis que,

Todos os seus problemas incalculáveis estão resolvidos.

 

Como podemos usar o poder do amor para superar nossas fraquezas?

 

Fraquezas emocionais e mentais tem uma força tremenda. Mas a força das fraquezas é uma força negativa. A força positiva é o amor, amor divino.

Frequentemente quando nós não somos incapazes de superar nossas fraquezas, é porque estamos, na verdade, nutrindo elas. Em nossa vida exterior, nossas fraquezas estão nos torturando, mas, internamente, secretamente, nós estamos apreciando a elas.

Há apenas um poder que pode desafiar e vencer nossas fraquezas, que é o poder-amor. O poder-amor tem uma Fonte, que é Deus. Se temos feito algo errado, sentimos que Deus tem a capacidade e o direito de nos punir. Agora, a questão surge: Nós amamos a Deus por medo de que Ele irá nos punir? Ou nós temos medo e tristeza tremendos, não porque Ele nos baterá quando fizermos algo errado, mas porque podemos perdê-Lo? Há dois tipos de medo. Um tipo de medo diz que, porque Deus é onipotente, Ele nos atingirá muito forte se fizermos algo errado. Outro tipo de medo diz que, se fizermos algo errado, Ele poderá retirar Seu Amor por nós. Se amamos alguém verdadeiramente, e se essa pessoa desistir do seu amor por nós, não nos sentiremos miseráveis?

Agora, como você pode manter seu amor por Deus? Todas as manhãs, você tem de sentir que é a mais linda flor no Jardim-Coração de Deus. E quem é o jardineiro? É o Próprio Deus. Como o Criador, Ele cria você como uma flor; e, como o Jardineiro, Ele inspira a beleza e sente a fragrância de Sua Criação. Desse modo, Ele obtém uma alegria enorme.

Quaisquer fraquezas que nós temos, podemos superar se aumentarmos o anseio e a intensidade do nosso amor por Deus. Nossas fraquezas duram porque nosso amor por Deus não é sólido, não é completo, não é duradouro. Mas se há um anseio e intensidade tremendos em nosso amor por Deus, então nenhuma fraqueza pode durar.

 

Deus é o Jardineiro divino.

Dentro de cada alma-flor

Ele vê

Sua própria, nova e única, Beleza.

 

É difícil para mim me concentrar no meu coração por mais do que apenas alguns minutos. Há algum conselho que possa me dar?

 

Se você se concentrar no seu coração e, repleto de alma, repetir algumas vezes, ‘’amor, amor, amor,’’ então você verá que o amor está estendendo seu próprio horizonte. Ele está identificando-se com o tempo e, novamente, indo além do tempo, porque precisa de satisfação. Quando o amor quer satisfação, ele não permanece com o tempo por cinco ou dez minutos. Ele se estende por toda a Eternidade. Se você sabe disso e medita em seu coração, então a expansão do tempo vem, a expansão do deleite vem e a satisfação da alma vem. Se você tenta sentir amor, você estende a capacidade de sua realização e estende a capacidade de sua unicidade com o mundo inteiro.

 

O coração que ama Deus

Incondicionalmente

É o coração que irradia luz

Eternamente

No Céu e na Terra.

 

 

Eu tenho amado a humanidade.

A humanidade diz,

‘’ Você não é mais um estranho para mim.’’

 

Eu tenho amado a Infinidade.

A Infinidade diz,

‘’ Você não é mais aprisionado pelo espaço.’’

 

Eu tenho amado a Eternidade.

A Eternidade diz,

‘’ Você não será mais capturado pelo tempo.’’

 

Eu tenho amado a Imortalidade.

A Imortalidade diz,

‘’ A morte não será mais capaz de prender você.’’

 

Enfim, eu tenho amado Deus.

Deus diz,

‘’Minha criança, a partir de agora,

Você Me consolidou no seu abraço divino.

Você consolidou a Imortalidade, Infinidade,

Eternidade e a humanidade.’’

Amor: o caminho do coração

O CAMINHO DO CORAÇÃO

Do livro de Sri Chinmoy, Amor


Página central com todos os tópicos e posts sobre o amor.


 

 

Não amar Deus

É a dor do coração.

Amar Deus

E fazê-Lo sentir

Que Ele é amado e necessário

Sempre e sempre

É a inundação-êxtase do coração.

 

 

Qual é a sua religião?

 

A minha religião é o meu constante, consciente e incessante amor por Deus. Nosso amor por Deus é o sopro de vida em nós, e essa é a única religião universal.

Uma religião verdadeira quer somente amar devotadamente o coração do mundo. Uma religião verdadeira simpatizará com as outras religiões e experimentará sua unicidade com elas, por meio da sua tolerância, paciência, bondade e perdão. Uma verdadeira religião é uma que, séculos afora, amará a humanidade com todas as suas imperfeições. Através do seu amor-unicidade ela tentará trazer à tona um novo mundo – não à força, não dominando os outros, mas tornando-se inseparavelmente uma com todas as religiões.

 

Como a espiritualidade pode escapar dos confins da religião?

 

Cada religião tem a sua própria maneira de se expressar a respeito do ilimitado Um, mas, infelizmente, essa expressão por si só já é limitada. Religião é apenas uma casa, e ninguém pode afirmar que sua casa tem tudo. Podemos comprar mais mobília, mas o tamanho da casa permanecerá o mesmo. Uma vez que aceitamos a vida espiritual, no entanto, nossa religião se torna nosso amor por Deus. E, quando amamos Deus, tudo dentro de nós se expande. Nosso amor por Deus é a expansão contínua da nossa própria realidade.

Amar a Deus é a única religião verdadeira. Há qualquer religião que não nos dirá para amarmos a Deus? Mas, ora, algumas religiões dirão, ‘‘Ame a Deus, mas faça isso da minha maneira. Somente se vier à igreja, somente se vier ao templo, somente se vier à mesquita seu amor por Deus será perfeito. Os outros meios são todos errados. ’’

O verdadeiro amor por Deus não é assim. Se eu amo Deus, Deus me dirá, ‘’Porque deveria haver apenas rosas no jardim-religião? Pode haver outras flores também.’’ Uma pessoa virá apreciar a rosa, e outra pessoa virá apreciar outra flor. Portanto, devemos amar a Deus de todas as maneiras possíveis – através do que dizemos e fazemos, através de constante auto-doação em todos os níveis de consciência. Somente então não tentaremos nunca confinar ninguém.

Você perguntou como a espiritualidade pode escapar dos confins da religião. Escapar não é a palavra certa. O que é necessário não é escape, mas iluminação. E nós podemos iluminar a religião somente amando a Deus à própria Maneira de Deus.

 

 

 

A religião diz:

“Se me aceita do meu modo,

Então você é bom.”

A espiritualidade diz,

“Você não tem de seguir minha maneira.

Siga pleno de alma seu próprio caminho

E alcance sua meta destinada.”

 

Você pode explicar a nós sua filosofia de amor, devoção e entrega?

 

Amor é o elo interior que conecta o homem com Deus. Nós necessáriamente nos aproximamos de Deus através do amor. Amor é o primeiro passo. O segundo passo é devoção. O terceiro passo é entrega. Há cinco abordagens a Deus no caminho de amor, devoção e entrega.

No primeiro, o buscador se aproxima de Deus com uma atitude calma, tranquila, macia, angelical e alegre.

No segundo, o buscador se aproxima de Deus com o pensamento de que ele é o servo e Deus é o Mestre. Aqui o buscador é o escravo eterno do Amor de Deus.

Na terceira abordagem, o buscador considera Deus seu Amigo eterno, seu Companheiro eterno. Nessa aproximação, o buscador fala com Deus abertamente e livremente, sem dificuldade. Podemos ver a personificação dessa abordagem na relação de Arjuna e o Senhor Krishna. Arjuna considerou o Senhor Krishna como um amigo, mas eventualmente a relação dele com Krishna mudou e ele se tornou um discípulo perfeito e devotado.

Na quarta relação, Deus é visto como um filho. Nada é esperado de Deus, assim como nunca esperamos nada de uma criança e um bebê. Quando nos aproximamos de Deus como um bebezinho, não temos desejo, consciente ou inconsciente, de levar nada Dele. Apenas tentamos satisfazer o bebê de seu próprio modo. Na Índia, há muitos devotos do Senhor Krishna que pensam sobre ele como uma criança, uma eterna criança. Essa é uma abordagem muito significativa de Deus, mas é bastante incomum aqui no Ocidente.

A quinta é a de doçura. Aqui o amante e o Amado são um. Nessa relação vemos a união da alma humana que aspira e da alma divina e preenchedora. A alma humana e o Eu Transcendental tornam-se inseparavelmente um através da entrega absoluta do buscador. Quando um aspirante pode oferecer sua existência interior e exterior completamente, alegremente, sem reservas e incondicionalmente ao Supremo, nesse momento ele pode descobrir a mais doce e inseparável unicidade com o Piloto Interior.

Cada aspirante pode incorporar uma ou mais dessas cinco abordagens enquanto caminha ao longo de sua jornada. Isso depende de cada aspirante, de que tipo de relação ele quer estabelecer com seu Piloto Interior ou com o Supremo em seu Professor espiritual.

Nos dias de hoje, o amor divino é a maneira mais rápida de realizar o Altíssimo. A mente desempenhou seu papel, especialmente no Ocidente. O Ocidente tem oferecido muitos gigantes mentais ao mundo, mas agora o Ocidente precisa de mais riqueza do coração, que é o amor.

 

Senhor, meu Senhor, eu amo Você

Não porque Você é todo Poder,

Não porque eu preciso de um favor especial,

Mas porque Você é meu Amigo-Mestre

E meu Amor Supremo.

 

Cada vida

É uma amor-iluminada lâmpada

Para iluminar

As tristezas da humanidade.

Casamento Divino

casamento espiritualCASAMENTO DIVINO

Do livro de Sri Chinmoy, Amor


Página central com todos os tópicos e posts sobre o amor.


 

 

O que é o casamento?

O sorriso do amor

Que permite a duas almas

Voarem além.

 

O que é o casamento?

A maldição da noite,

Um cabo de guerra,

Sem saída para Luz.

 

O que é casamento?

A verdade satisfação de Deus –

Em Silêncio e Poder

De Sua Visão perfeita.

Casar-se é pedir por mais karma?

 

Na vida ordinária, não apenas o casamento, mas todas as atividades põem a roda do karma em movimento. Por exemplo, se você pensa em algo ou alguém além de Deus, então o karma já está criado. Normalmente, no casamento, o karma individual torna-se um todo, que as pessoas naturalmente compartilham. A mulher oferece ao homem toda a capacidade e força de sua alma, mas ela também dá a ele os efeitos das suas ações e pensamentos acumulados – o karma dela. O inverso é igualmente verdadeiro. E quando os pais trazem abaixo mais almas em forma de crianças, o karma da criança é adicionado ao deles.

Sem ser casado, você tem muitos problemas. Você pode acreditar que se casar resolverá todos os seus problemas. Ou você pode dizer, ‘’Eu sou um herói, vou conquistar os problemas dela.‘’ Ela, por sua vez, pode pensar, ‘’Eu sou uma heroína; vou conquistar os problemas dele. ‘’ Mas isso é proveniente de um senso do ego.

A maior parte dos casamentos é consolidada ou na necessidade de amenizar a solidão ou na necessidade de satisfazer as exigências do vital inferior. Casamento pode ou não pode ser compatível com a vida espiritual em cada caso particular. Algumas almas sentem que através do casamento elas serão capazes de fazer progresso mais rápido, enquanto outros sentem que o casamento será um impedimento para o seu progresso espiritual. Eu frequentemente digo que pessoas solteiras podem correr o mais rápido na vida espiritual. Mas Deus e as almas individuais devem decidir, e não a mente humana.

 

Qual é o significado espiritual do casamento?

 

Casamento divino não é possessão, mas unicidade. Amor divino é todo doação; não há exigências. No amor divino, fazemos constante sacrifício e vemos toda nossa visão ampliando.

Quando é um casamento divino, uma cabeça se torna duas cabeças, duas mãos tornam-se quatro. Tudo é dobrado: nossa capacidade automaticamente aumenta. Mas se há uma batalha constante acontecendo entre o marido e a esposa, se um quer correr mais rápido na vida espiritual e outro não, então um será um fardo pesado no ombro do outro. Como pode um correr o mais rápido quando está carregando algo que é muito pesado e que não quer chegar ao destino?

O indivíduo tem de tomar a decisão, se ele vai casar e se isso será um casamento divino. Se for um casamento humano, poderá conduzir à frustração. Se for um casamento divino, isso poderá conduzir à iluminação.

 

Eu quero encontrar minha alma companheira antes de embarcar na minha jornada espiritual. Eu sinto que deve me ajudar se eu encontrar a pessoa certa com quem compartilhar minha jornada espiritual.

 

Isso é tudo besteira! Se você realmente quer correr o mais rápido até a sua Meta, sua Fonte, que é o Supremo, você tem de sentir que todos os homens são seus irmãos e todas as mulheres são suas irmãs.

 

Você poderia derramar alguma luz sobre a relação homem-mulher? Parece que há uma luta acontecendo, e eu estava questionando como podemos ainda trabalhar juntos.

 

Se nós temos homem e mulher como irmão e irmã, nós sentimos, do ponto de vista espiritual, um vínculo afetuoso. Se acreditamos que Deus criou homens e mulheres como irmãos e irmãs, então nós sentimos apenas constante afeto por e unicidade com os membros do sexo oposto.

Deus não é masculino nem feminino. Novamente, se queremos separá-Lo dentro de aspectos masculino e feminino, então temos de dar igual valor a ambos. Nem homens nem mulheres devem sentir que são superiores ou inferiores uns aos outros. Se sentimos que alguém está ficando para trás, então ficamos tristes por termos que arrastar aquela pessoa. Novamente, se sentimos que alguém está à nossa frente, podemos ficar invejosos e inseguros. Mas, se vemos homens e mulheres ao mesmo nível, lado a lado, então não há problema. Então a relação entre homem e mulher tem de ser baseada em doçura mútua e auto-doação mútua. Então há paz, alegria e satisfação.

O amor humano e o amor divino


yoga passos

AMOR HUMANO E AMOR DIVINO

Do livro de Sri Chinmoy, Amor


Página central com todos os tópicos e posts sobre o amor.


 

 

 

Possua e seja feliz:

De fato,

Essa é a definição

Do amor humano.

 

Torne-se um e seja feliz:

De fato,

Essa é a definição

Do amor divino.

 

 

Há dois tipos de amor: amor humano e amor divino. Com o amor divino, nós vamos primeiro à raiz, ao Um, à Fonte e, a partir daí, nós vamos à multiplicidade, aos ramos e folhas, as flores e frutos. Amor divino é a canção da multiplicidade na unidade.

No amor humano há uma exigência ou, no mínimo, expectativa. Muito frequentemente começamos com uma exigência. Mesmo quando uma sabedoria mais elevada desperta, ainda esperamos algo dos outros. Convencemos a nós mesmos que essa expectativa é justificada. Já que nós fizemos algo pelos outros – oferecemos nosso amor – sentimos que é bastante legítimo esperar algo em retorno.

Mas, no amor divino, não existem tais coisas como exigência e expectativa. No amor divino nós apenas damos e damos. Na vida humana, antes de darmos nosso amor, nós tentamos descobrir o amor dos outros por nós. Na vida divina, antes de darmos nosso amor aos outros, tentamos descobrir o amor, em sua realidade e integralidade, dentro de nós mesmos. Somente então estamos em posição de oferecer amor aos outros. No começo, nossa satisfação alvorece quando sentimos que aqueles para quem oferecemos o nosso amor o aceitaram de todo coração. Mas há uma forma mais elevada de amor divino, que é quando vamos além desse sentimento e damos amor em puro altruísmo. Nós damos e, mesmo se nosso amor não é aceito, nós não nos importamos. Continuaremos dando, porque nossa Fonte é todo Amor.

No amor humano não há somente exigência e expectativa, mas há algo pior: afastamento. Primeiro nós exigimos e então esperamos algo. Quando nossa espectativa não é cumprida, tentamos nos afastar da pessoa a quem nós oferecemos o nosso amor. No amor divino, nunca é assim. Com o amor divino, tentamos nos tornar um com as imperfeições dos outros. Desse modo podemos entendê-los e servi-los, com uma intenção de transformar as imperfeições deles.

No amor humano há frequentemente o sentimento de supremacia. ‘’Eu devo amar você, sem dúvida, mas eu desejo permanecer um centímetro mais alto do que você.’’ O superior ama o inferior porque ele está satisfeito com sua posição nessa relação. O inferior muito frequentemente ama o superior por causa da sua insegurança. Então o amor humano amarra os dois e dá a ambos algum sentimento de satisfação. Mas no amor divino não há tal coisa como superioridade e inferioridade. Amor divino sempre se doa livremente e de todo o coração.

No amor humano, muito frequentemente a mente física, a mente duvidante, a mente suspeitadora, vem à tona. Mas, no amor divino, nós vemos apenas o coração amoroso. A mente ama a realidade porque ela enxerga a realidade de acordo com seu próprio entendimento e visão. Mas o coração ama uma realidade porque ele enxerga a realidade na própria forma da realidade.

No amor humano, sentimos que a satisfação existe em algum outro lugar – não dentro de nós, mas em outro alguém. Muito frequentemente a frustração vem porque sentimos que outro alguém não está nos dando o amor de que nós precisamos ou queremos.

Mas, no amor divino, satisfação é encontrada em lugar nenhum a não ser em nós mesmos. O amante e o Amado são um e o mesmo – o Supremo habitante dentro de nós e o Supremo dora de nós.

Viemos do Uno e existimos para a multiplicidade. Tal é a quintessência do amor divino.

 

Você poderia, por favor, falar sobre apego e desapego no amor?

 

Amor humano é apego; amor divino é desapego. Por que o amor humano é apego? Porque o amor humano exige constantemente. Amor humano quer possuir e ser possuído; caso contrário, não estará satisfeito. Mas, mesmo quando somos possuídos e possuímos, não há satisfação, porque vemos as limitações dentro da outra pessoa e as limitações em nosso próprio ser. Quando vemos limitações em nós mesmos ou nos outros, não ficamos satisfeitos, porque a alma em nós nunca pode ficar satisfeita com imperfeição. Ela quer constante iluminação e perfeição.

Quando amamos divinamente, não estamos apegados a ninguém. Nos importamos apenas com a expansão da nossa própria consciência e da consciência dos outros. Sentimos que não é certo limitar os outros. Ao limitar um indivíduo não estamos aperfeiçoando nada. Quando amamos verdadeiramente, sentimos que devemos expandir nossa consciência até o infinito e que devemos ajudar aqueles, com quem estamos intimamente ligados, a expandir a consciência deles também. Amor divino é a canção da expansão. Constantemente tentamos expandir nossa realidade e ajudar os outros a expandir a realidade deles. E, enquanto estamos expandindo, um dia, na Hora escolhida de Deus, nós nos tornaremos um com a Sua Consciência Universal, a Sua Consciência Transcendental.

O apego está no corpo; o desapego está na alma. Se vivemos na consciência corporal, sempre seremos apegados a pessoas e objetos à nossa volta. Mas, se nós vivemos na consciência da alma, tentaremos iluminar as coisas em nós que tem de ser iluminadas e manifestar as coisas que tem de ser manifestadas completamente aqui na Terra para o propósito de Deus.

 

Obcessão não é amor.

Possessão não é amor.

Compulsão não é amor.

Somente a plenitude-entrega

Na luz-unicidade

É amor.

 

Como podemos dizer se o nosso amor é amor humano ou amor puro espiritual?

 

Você pode facilmente dizer. No amor humano, há uma exigência consciente ou, ao menos, uma expectativa consciente pelo amor que oferece aos outros. Quando seu amor é puro ou espiritual, não há exigência, não há expectativa. Há somente o mais doce sentimento de unicidade espontânea com os seres humano ou os seres em causa. Temos de usar amor não para prender ou possuir o mundo, mas para libertar e ampliar nossa própria consciência e a consciência do mundo.

 

Como podemos conscientemente dar amor puro?

 

Você pode conscientemente dar amor puro aos outros se sentir que está dando uma porção do seu alento-vida quando fala com os outros ou pensa sobre eles. E esse alento-vida você está oferecendo apenas porque sente que você e o resto do mundo é totalmente e inseparavelmente um. Onde há unicidade, tudo é amor puro.

Você pode usar amor divino para transformar seus apegos humanos se você constantemente tentar aumentar a sua pureza.

 

Cada vez que você ama incondicionalmente,

Um anjo alado vem voando

E lhe diz:

‘’Sente-se rapidamente na minha asa.

O Senhor Supremo está esperando por você. ‘’

Como amar pessoas difíceis

como amar pessoas difíceisAMANDO PESSOAS DIFÍCEIS

Do livro de Sri Chinmoy, Amor


Página central com todos os tópicos e posts sobre o amor.


 

 

A cada momento que pensamos

Nas imperfeições dos outros

Nós devemos sentir com maior sinceridade

Que estamos usando mal e perdendo

O mais precioso alento-vida

Do nosso sonho de Deus-realização.

 

 

Como podemos amar alguém quando seus defeitos e más qualidades são tão evidentes?

 

Tente sentir que os defeitos e as más qualidades de alguém não representam ele totalmente. O verdadeiro eu dele é infinitamente melhor do que o que você vê agora. Além disso, as imperfeições dele são suas próprias imperfeições.

Se realmente quer amar a humanidade, então você tem que amar a humanidade como ela está agora e não esperar ela subir a um certo nível. Se a humanidade tivesse que se tornar perfeita primeiro, então ela não precisaria do seu amor, afeto e cuidado. Agora mesmo, neste estado imperfeito de consciência, a humanidade precisa da sua ajuda. Dê à humanidade sem reservas mesmo a mais limitada e insignificante ajuda que você tem à sua disposição.

Você é uma Criação de Deus; a humanidade também. A humanidade é tão somente uma expressão do seu coração universal. Você pode e deve amar a humanidade, não apenas como um todo, mas também individualmente – porque até que a humanidade tenha realizado a Meta suprema dela, sua própria perfeição divina não estará completa.

 

Tente não aperfeiçoar os outros;

Isso é Tarefa de Deus.

Tente aperfeiçoar a si mesmo;

De fato, essa é a sua

Tarefa Deus-ordenada.

 

Como podemos aprender a amar pessoas que nos machucam?

 

Neste mundo nem todo mundo é gentil. Mas por sentir que alguém é muito ruim, você está ganhando alguma coisa? Quando alguém fez algo muito prejudicial a você, sua reação imediata será odiar essa pessoa. Mas odiando aquela pessoa você perdeu algo muito doce dentro de você. Por que você deveria perder algo tão precioso de si mesmo, só porque quer corrigir alguém odiando a ele?

Digamos que alguém tenha feito algo desagradável a você. Se você o punir e ataca-lo, o que irá acontecer? Sua consciência o atormentará. Você dirá, ‘’O que foi que eu fiz? Ele fez algo errado, é verdade, mas agora eu fiz algo pior. Então de que maneira eu sou superior a ele?‘’

Neste mundo temos de ser muito sábios. Você irá dizer que ele foi muito mau e você tinha de fazer algo. Mas odiar não é a abordagem correta. A arma mais eficaz é o amor. Você pode pensar que amor não é uma arma forte o suficiente, enquanto o ódio é uma faca afiada. Não! O poder do amor é infinitamente mais poderoso do que o poder do ódio, porque quando você ama alguém, as qualidades divinas dele vêm para fora.

 

É possível desenvolver esse amor?

 

Sim, cedo pela manhã, quando você se levanta, apenas diga: ‘’Ó Deus, na Sua Criação eu quero ver somente boas qualidades! Se más qualidades estão à minha volta, ou pessoas estão me incomodando, então por favor me dê a paciência necessária, de modo que eu possa permanecer repleto de paz. ‘’

 

Ás vezes odiamos alguém sem nenhuma razão aparente.

 

Ódio é frequentemente uma forma contrária de amor. Você odeia alguém que deseja verdadeiramente amar, mas não consegue amar. Talvez ele mesmo impeça. Você pode odiar apenas alguém que você tem a capacidade de amar, porque se você é realmente indiferente, você não tem energia suficiente para odia-lo. Ódio é a frustração ou bloqueio do normal, livre-fluente amor.

Se você achar difícil amar o humano em alguém, então ame o divino nele. Você sabe que Deus existe naquela pessoa assim como Deus existe na sua vida. Se você pode tornar-se conscientemente ciente da Existência de Deus nele, então você não poderá conscientemente ser perturbado pelas imperfeições e limitações dele.

 

O ódio dele pelo homem

Está todo dentro da sua cabeça.

O amor dele por Deus

Dentro do seu coração

Inundará em breve

Todo o seu ser.

Porque nada

Salvo e exceto o amor

É sua verdadeira natureza.

 

Como podemos amar alguém se nós estamos zangados com ele?

 

Quando você está zangado com alguém ou prestes a ficar zangado, por favor sinta a necessidade de sua unicidade com ele. Diga a si mesmo: ‘’Se eu ficar zangado, então como posso me tornar um com ele?‘’ Tente repetir o mais rápido possível, sete vezes, a palavra ‘amor’. Então pronuncie o nome da pessoa por quem está zangado e lance amor dentro dele. Você verá que esse amor se tornará uma realidade.

Amor pela humanidade

AMOR PELA HUMANIDADE

Do livro de Sri Chinmoy, Amor


Página central com todos os tópicos e posts sobre o amor.


 

 

Ame a humanidade aqui,

Com toda a alma e incansávelmente.

A recompensa você terá em outro lugar,

Certa e infinitamente.

 

 

 

Se queremos aceitar Deus o Criador, então nós temos de aceitar Deus a Criação também. Algumas figuras espirituais do passado venerável somente queriam aceitar Deus o Criador, mas não Deus a Criação. Eles disseram: ‘’Deixe que nós escalemos e permaneçamos no topo dos Himalayas.’’

Mas Deus disse, ‘’Se vocês Me amam verdadeiramente, então devem descer pela causa da pobreza da humanidade, pela causa daquelas pessoas que estão ao pé da montanha, e servir a eles com sua luz, com seu deleite, com sua paz – com o que quer que tenham descoberto. Se vocês querem subir, Eu estou lá para dar a vocês Luz e Beatitude, mas eu quero que compartilhem isso com a humanidade. ’’

Tentamos amar a toda humanidade com nossa consciência, conhecimento e convicção internos de que dentro de cada indivíduo está a presença de Deus. Só porque amamos Deus, tentamos devotar nós mesmos a Ele e servir a Ele na humanidade.

Se nós amamos o mundo durante a nossa meditação, mas o odiamos assim que nossa meditação tiver terminado, então essa não é uma boa meditação. Nossa meditação deve nos seguir quando entramos na correria do dia a dia.

 

Como podemos ter sincero amor pela humanidade?

 

Você pode ter sincero amor pela humanidade apenas quando amar a Fonte da humanidade, Deus. Se você ama a raiz, apenas então poderá amar a árvore. A raiz é Deus. Se você estiver consciente da raiz, apenas então poderá amar a humanidade. Você não pode amar qualquer ser humano a menos e até que ame Deus. Se você pode se fazer sentir que ama Deus, somente Deus, e ninguém mais, então você amará a todo mundo, porque Deus está dentro de todo mundo.

 

A cada vez que eu amo a humanidade

Sem reservas,

A cada vez que eu amo a Deus

Incondicionalmente,

Eu recupero uma parte

Da minha vida real.

 

Como pode alguém aceitar e amar os seus companheiros humanos?

 

Você deve considerar as pessoas ao seu redor como membros do seu próprio corpo. Sem eles você é incompleto. Cada pessoa tem um papel a cumprir. Seu polegar é muito mais forte do que o seu dedinho. Mas o dedinho também tem sua função. Deus nos deu cinco dedos. Seu dedo do meio é o maior. Se você sente que por essa razão não precisa dos outros dedos, então está tristemente enganado. Se quer tocar piano ou se quer digitar, então precisa de todos os cinco dedos.

Você pode amar as pessoas à sua volta somente quando sentir a necessidade de perfeição verdadeira. Se você permanece isolado como um indivíduo, então seu sucesso espiritual é limitado. Por essa razão, somente aceitando a humanidade como parte e parcela da sua própria vida e aperfeiçoando a humanidade com sua própria iluminação é que você pode aperfeiçoar a si mesmo.

 

Em termos práticos, como podemos dar ao mundo nosso próprio amor e cuidado?

 

De manhã ou à noite, durante sua oração diária, você pode adicionar à sua oração: ‘’Ó Senhor, eu peço que o mundo seja melhor, mais iluminante e satisfatório, pela Sua infinita Graça.’’ Deus é o Criador e Sustentador do mundo. Se sua oração alcança o Criador, o que certamente acontecerá se sua oração for sincera e intensa, Ele pode facilmente transportar o seu cuidado e amor ao mundo inteiro.

A paz, a alegria e o amor que nós recebemos em nossa meditação nós podemos facilmente dar aos outros. Mas o processo é interior. E a melhor maneira de executar esse processo é se aproximar da Fonte. Nós sabemos que não podemos ir a todo lugar e não podemos nos aproximar de todo mundo durante nossa oração. Mas há Alguém que pode fazer isso a nosso favor, e esse alguém é Deus. Durante nossa oração, se pedimos para Ele oferecer Paz, Cuidado e Amor ao mundo em geral, naturalmente Ele pode fazer isso. Nosso companheirismo diário com Deus é a melhor maneira de oferecermos ao mundo nosso amor e cuidado.

 

Como posso aumentar minha capacidade de aceitar amor?

 

Você pode aumentar sua capacidade de aceitar amor dando amor aos outros. Quanto mais amor você der, mais amor receberá. Se é capaz de dar mais amor à humanidade, então será capaz de receber amor abundante da humanidade. Você está expandindo sua própria realidade dentro da Realidade Universal de Deus.

 

Se realmente valorizamos

O amor-unicidade do coração,

Então Deus sempre nos abastecerá

Com ilimitadas possibilidades

Aqui na Terra

Para expressar nosso amor

E sermos amados pelos outros.

O amor entre o professor espiritual e o aluno

O AMOR ENTRE O PROFESSOR ESPIRITUAL E O ALUNO

Do livro de Sri Chinmoy, Amor


Página central com todos os tópicos e posts sobre o amor.


 

 

 

Eu amo seu silêncio.

Seu silencio é a estrela polar do meu coração.

 

Eu amo sua voz.

Sua voz é o único néctar da minha vida.

 

Eu amo seu sorriso.

Seu sorriso é a divindade da minha vida.

 

Eu amo seu amor.

Seu amor é o Todo de minha Eternidade.

Como um buscador espiritual pode sentir-se perto de seu Professor espiritual se ele vive distante dele?

 

Isso é uma questão de amor interior, do elo interior, como a conexão entre mãe e filho. Mesmo se a mãe vive na Índia e o filho foi à America para estudar, o coração da mãe está o tempo todo dentro do coração do filho, e o coração do filho está o tempo todo dentro do coração da mãe. Mesmo enquanto o filho está conversando com seu professor e colegas, pode sentir constantemente a presença de sua mãe dentro de seu coração. Quando ele vê algo lindo, ele pensa, ‘’Se ao menos minha mãe pudesse ver isso, ficaria muito feliz.’’ Se ele vai bem em seus estudos, e o professor o elogia, imediatamente pensa, ‘’Ah, como gostaria que minha mãe pudesse ouvir isso!’’ Se algo vai mal, pensa, ‘’Onde está minha mãe para aliviar meu sofrimento?’’ Sua mãe é sempre vívida em sua consciência, porque ele estabeleceu sua unicidade amorosa com ela.

Similarmente, você pode tentar estabelecer esse tipo de unicidade com seu Professor espiritual em todos os aspectos da sua vida: no seu sucesso, no seu fracasso, nas suas alegrias e tristezas. A qualquer hora que você realizar algo ou ver algo que o agrada, imediatamente você irá dizer, ‘’Como eu gostaria que meu Professor espiritual estivesse aqui!’’ É claro que o ser interior de seu Professor espiritual saberá. Mas, se quer ser consciente de sua própria unicidade com seu Professor espiritual a todo momento, então não importa que ação você realize, quer seja boa ou ruim, imediatamente, pense nele.

Desse modo você pode sentir a presença do seu Professor espiritual a todo momento. Pense nele como um amigo para a vida toda, que está sempre ao seu lado, se você está ao sol ou na chuva. Seu Professor espiritual é seu eterno amigo.

 

Eu quero me sentir mais próximo do meu Professor espiritual que vive em outro país. O que você aconselha?

 

Você precisa acreditar que seu Professor espiritual ama a você infinitamente mais do que você ama a si mesmo. Você pensa que está constantemente pensando sobre si mesmo e tendo cuidado com sua vida, enquanto que seu Professor espiritual está conversando com alguém aqui e ali, então como ele pode amar a você mais do que você mesmo?

Se você sente que tem mais carinho, cuidado e amor por si mesmo do que seu Professor tem por você, então não pode se tornar interior e verdadeiramente próximo dele. Se seu Professor espiritual pergunta a você todos os dias se você teve ou não um bom café da manhã, isso não é uma manifestação do seu cuidado. A maneira de seu Professor amar você, a maneira verdadeira de amar você, é infinitamente mais significante do que isso. Sua capacidade de amar a si mesmo é como um dolar, já a capacidade dele de amar a você é como um milhão de dolares.

O sentimento de que seu Professor espiritual o ama tem de ser trazido do seu coração para dentro da sua hesitante e duvidante mente. Enquanto sentir o amor dele, estará destinado a fazer um tremendo progresso e eventualmente convencer sua mente de que ele o ama. E como pode sentir o amor dele? Através das suas próprias orações e meditações.

 

Qual é a natureza do amor entre um professor espiritual e seu aluno?

 

Deixe-me contar uma história real. Um Professor espiritual indiano que vivia no Ocidente foi, um dia, ao hospital para visitar um aluno que havia tido um sério acidente de carro. Embora o aluno estivesse sentindo muita dor e se movesse com dificuldade, ele estava cheio de alegria em ver seu Professor. Ele disse, ‘’Eu sinto que fui ajudado consideravelmente desde o meu acidente pelo seu poder de cura espiritual. Sinto que esse acidente valeu todo momento de dor pela experiência que isso me trouxe. Pela primeira vez em minha vida, eu realmente senti e percebi quanto amor você tem por mim. Eu vi que o amor que você tem é infinito e tudo-abrangente.’’

‘’Isso é absolutamente verdade, meu filho,’’ disse o Professor. ‘’Eu estou sempre dizendo a você e aos outros alunos que eu os amo infinitamente mais do que vocês amam a si mesmos. Sua mente pode não acreditar nisso, mas é verdade.’’

O aluno perguntou, ‘’Como é possível para você nos amar mais do que nós mesmos?’’

O Professor respondeu, ‘’Quando você pensa em si mesmo, pensa sobre todas as suas ansiedades e preocupações. Pensa que sua vida consiste do que você tem que fazer – com quem tem de falar, o que tem visto e assim por diante. Mas, aos Olhos do Supremo, isso não é ,de forma alguma, a sua vida. Sua vida é a sua receptividade – quanto de Seu Amor, Paz e Deleite você é capaz de receber.

‘’Um de meus alunos me disse outro dia, ‘Eu posso acreditar que você me ama e eu amo você, mas quando você diz que nos ama mais do que amamos a nós mesmos, isso não é apenas algo gentil de nos falar?’ Poucos dias depois, o aluno teve um sonho com todos os episódios da vida dele, com tudo que ele fez e conquistou, ele construiu uma casa. Mas gradualmente, gradualmente essa casa começou a desmoronar; todas as coisas ele perdeu e viu o quanto todos esses episódios eram insignificantes. Ele se sentiu totalmente perdido. Então ele me viu lá, constante, com meu amor por ele. Somente quando se tornou totalmente um comigo e eu me tornei totalmente um com ele que ele sentiu qualquer alegria, paz e satisfação.

‘’Todo mundo sente que sua vida é feita desses episódios – a rotina diária de cada um – mas eu gostaria de dizer que essas coisas são meramente experiências que nós temos enquanto vivemos na Terra. Para viver em Deus propriamente, algo mais é necessário. Para viver em Deus devidamente, devemos saber quanto Amor podemos receber, quanta Luz podemos receber do Supremo’’

‘’Mas,’’ disse o aluno, ‘’Eu ainda não entendo exatamente porque você pode me amar mais do que eu amo a mim mesmo. Sinto muito. Sei que você ama, mas não estou certo exatamente de como.’’

‘’Meu filho, a razão é essa. Você vê a si mesmo como um ser humano, cheio de ignorância. Então quando pensa sobre si mesmo, pensa sobre a sua ignorância. Você não vê a si mesmo como um outro Deus; vê a si mesmo como metade-animal. Quando você é insincero, você pensa que sabe todas as coisas e quando tenta ser sincero, pensa que você está cheio de ignorância. Mas você deve saber que o que Deus é, você também é. Somente quando você está com a sua consciência absolutamente no nível mais elevado você pensa sobre si mesmo como um instrumento escolhido por Deus. Você está clamando agora por esse conhecimento de quem você verdadeiramente é. Eu amo você constantemente e infinitamente porque eu sempre sei quem você é. Eu sei que você não é somente um instrumento escolhido do Supremo, mas o próprio Supremo. Há momentos, quando estou olhando para você e para os outros alunos, quando não estou vendo o Supremo em vocês; Estou vendo o próprio Supremo. Você não irá acreditar nisso, mas eu não vejo você como um ser humano com o Supremo dentro, mas como ninguém mais que o Supremo. Eu vejo isso com meus olhos humanos, sem nem mesmo usar meu terceiro olho.

‘’Eu amo o Supremo, que é a sua verdadeira realidade, infinitamente mais do que você pode amar o ser humano que se considera ser. Então, se eu vejo você como o Supremo, como eu poderia não amar você como o Supremo? Você pode pensar que você é seus problemas, que é os detalhes da sua vida e portanto você não pode amar a si mesmo o mais devotadamente. Você será capaz de amar a si mesmo somente quando estiver no seu mais elevado, quando sentir minha presença dentro do seu coração. Mas eu estou amando você constantemente. Aqui está a prova. A maior parte do tempo você está pensando sobre outra coisa – seu trabalho, sua esposa, seus filhos – mas eu estou constantemente pensando em você. Você pensa que está amando a si mesmo – sua família e tudo que constitui a sua vida – mas sua atenção está dividida. Sempre está pensando sobre outras coisas. Mas minha atenção nunca está dividida. Isso é amor constante por você.” Agora o aluno esqueceu totalmente da sua dor. Ele perguntou, ‘’O segredo da consciência desse amor existe na gratidão?’’

‘’Sim, absolutamente. Mas o lamentável é que nossa mente humana sente que gratidão é algo inferior. Nós sentimos que quando oferecemos gratidão a Deus porque Ele nos ofereceu algo primeiro, estamos fazendo algo inferior. Se alguém tem feito algo por nós, naturalmente nós mostraremos nossa gratidão, mas sentimos que o poder da gratidão é inferior ao poder de dar.

‘’Mas Deus vê Ele mesmo como um. Ele sente que esta dando o que Ele tem – Amor e Compaixão – e estamos dando a Ele o que nós temos – gratidão. Nosso poder de gratidão é tão forte quanto sua Luz e Amor-Poder, mas sentimos que a gratidão é inferior porque ele oferece Sua Luz e Amor primeiro. No começo do Jogo, Ele nos deu o que Ele quis dar a nós, que é gratidão, e guardou Consigo Sua Luz. O papel Dele é nos oferecer Luz, e nosso papel é oferecer a Ele gratidão. Ele está fazendo o Seu papel, mas não estamos fazendo o nosso. Agora, se retornarmos a Ele o que Ele tem nos dado, estamos cumprindo o nosso papel, e se Ele oferece a nós o que Ele guardou Consigo, Ele está fazendo o papel Dele. Nosso papel não é de nenhum modo inferior ao Seu papel. Quando você sente gratidão, sente que uma flor – um lótus ou uma rosa – está florescendo dentro de você, pétala por pétala, e quando você sente tremenda gratidão, então sente que a flor está totalmente florescida.

O aluno disse, “Ó Mestre, estou profundamente grato por essa experiência, por eu ter aprendido e recebido tanto de você em e através disso. Eu sei agora que seu poder-amor é a única coisa na Terra que pode me satisfazer totalmente e oro para que um dia minha flor-gratidão satisfaça você totalmente.’’